Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rumo ao Norte

por JQ, em 27.07.12

 

 

 

 

 

Auktion

Autoria e outros dados (tags, etc)

E, logo após, mais ao Norte ainda

por JQ, em 27.07.12

 

(foto de autor desconhecido, uma provocação recebida por e-mail, provinda de um amigo super-dragão)

  

 (um dos resultados da ladroagem de autores conhecidos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Azul

por JQ, em 26.07.12

Campo de Ourique, Maio de 2012

 

 

 

Chet Baker

Autoria e outros dados (tags, etc)

Filme de guerra

por JQ, em 25.07.12

Os filmes de guerra não enganam (a sério que não?): quando o conforto escasseia reinventam-se léxicos, duvidosas gramáticas do todo, e, na revessa do costume, mais depressa se esbarra na formidável monotonia das coisas. Tudo isso não resulta muito diferente ao cirandar pelo Rossio, ou pela blogosfera do costume, num final de tarde de Julho: colide-se com quem, a troco de pouca atenção e preços ainda mais variáveis, nos oferece véus, haxixe, relógios, sexo (não, obrigado!); há mesmo quem descerre gabardines cor de nódoa, exibindo pequenos insectos mecânicos que sobem e descem, irrequietos, pelo forro negro e esburacado da sua existência (ok, levo dois, mas… há quantos dias não comes uma refeição decente?). E assim por diante, como se para simular vida bastasse darem-nos corda, fingindo acreditar numa qualquer noção de colectivo (grupo, comunidade, sociedade!? não me fodam!), como se um modo minimamente digno de comunicar pudesse sobreviver entre tanto ruído.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Atravessando verões

por JQ, em 24.07.12

 

 

 

 

- Claro que posso. Não tenho feito outra coisa.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por JQ, em 22.07.12

 

 

Conhecemo-nos no aeroporto de Manágua, menos trinta e tal anos e vinte e tantos quilos, mil arrobas mais de ilusão. C. dizia, e era tão raro dizer, que estava ali para fotografar aquele céu ainda livre de néons, enquanto nós suspeitávamos que há muito partira em busca de um conforto longínquo. Maria assumia a intenção de cartografar a pele morena dos ameríndios e mestiços, e nós, já então, desconfiávamos ser essa a única verdade possível. Eu, idiota, iludindo um cepticismo de origem, repetia o desejo de agarrar o passo, o contágio daquela revolução, o calor e alegria ressaltando de caras mil, sem desconfiar ainda que as verdades colectivas ardem como palha e, senão a História, a minha história, pelo menos, pouco mais erigiu que um montão de cinzas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Essa palavra que evito

por JQ, em 20.07.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por JQ, em 19.07.12

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Christopher Jonassen / Brian Eno

Autoria e outros dados (tags, etc)

Voz

por JQ, em 19.07.12
Por uma vez, por mais que alguém aparente ser, que se diga: sejamos
Minimamente francos, algures, se possível, por dentro da maior parte
De nós, da nossa demasiado virtual voz: ninguém, algum dia, de mim
Ninguém de vós quis algum saber. Apenas simulamos o que preciso for

Espelhos, avatares, adn, sombras de alguém, vestígios do lado de lá
Nenhum Oz, nenhum nós, nenhuma voz perdura entre o ruído, e daí

Não me fodam com amizades, afectos, lol: os amores, tretas do costume
Quando ninguém persiste desse lado. Inexiste tal lá-lá-lá, só blá-blá-blá
Não o Além - menos que zero do meu lado – só o mais ínfimo dizer meu
Um estar minimamente digno, alheio a quase todos, longe de todos vós

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mar

por JQ, em 16.07.12

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Paul McGee / Derevo / Felt / Jack Spencer

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nacional geografia

por JQ, em 12.07.12

Desconfio que se disser

Mar em voz alta

O mar entra pela janela

 

Al Berto

 

 

 

 

 

Não, ainda não é hoje. Primeiro, é forçoso que aprenda a aguentar-me em cima de uma plataforma, nem que para isso tenha de frequentar uma praia, uma hipérbole assim. Mas não, praia não, sobretudo agora que a misantropia não precisa de adubo para vicejar entre tanta carne feia à solta por esses areais. Nem tanto ao mar nem tanto à terra, diziam velhotes. Melhor que nós saberiam, ou talvez não.

 

Mais importa onde param os fiordes. E os glaciares, onde nascem? Será que ainda? E por que raio demoram os preclaros Setembros meus, que mal nunca me deixaram ficar? E as palavras, enfim, o que é feito delas, as naturalmente possíveis sob este sol ingrato? Serão névoas como aquelas que assolando vão algumas praias do hemisfério norte durante incertas manhãs de Verão?

 

 

 

 

E esse costume medonho, o brilho que obsceno triunfa pela tarde fora e de nós revela o mais feio desenho, mostrenga harmonia entre carne e osso e polyester sem jeito, que nos ofusca e impede de ver mais além, um pouco mais por dentro? Numa praia dessas, menos nus ou mais cobertos de látex, em quase todos apenas um cego fulgor do corpo sobrevive, e poucos nisso verão ilusão.

 

Sabendo, ou não, ao que vamos, o que aí vem, o que nos leva a tal sítio; cientes, ou não,  que tudo se esvai sem remédio, ainda assim persistimos, animais sob um relento cruel, vegetais da fotossíntese ciosos, na guarda do que tarda em chegar: redenção? Qual delas, se quase todos preferem uma ilusão?

 

De cinzas mais vivas que os caracteres, ruídos e alguns bonecos do meu verde costume, o Presente, paisagem agora deserta, vai perdurando, aparente, sem fim à vista. É triste assim viver, na sombra de climas sempre alheios, na vizinhança de sonhos que, nem meus nem de ninguém, nunca serão, nunca Verão.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Alguns riscos


Indícios?, por demais

um tremendo cansaço

de coisas feias, e daí

sons, diversos traços

caracteres alguns

de um rasto só


Algum tempo:


2017 Janeiro 2016 Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro ; 2015 Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro ; 2014 Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro; 2013 Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho Maio Abril Março Fevereiro Janeiro; 2012 Dezembro Novembro Outubro Setembro Agosto Julho Junho


Junho 2006/Junho 2012

(arquivos não acessíveis

via Google Chrome)


Algumas pessoas:


T ; José Carvalho da Costa, Francisco Q ; Alcino V, Vitor P ; José Carlos T, Fernando C, Eduardo F ; Paulo V, "Suf", Zé Manel, Miguel D, S, Isabel, Nancy ; Zé T, Marcelo, Faria, Eliana ; Isabel ; Ana C ; Paula, Carlos, Luís, Pedro, Sofia, Pli ; Miguel B ; professores Manuel João, Rogério, Fátima Marinho, Carlos Reis, Isabel Almeida, Paula Morão, Ivo Castro, Rita Veloso, Diana Almeida


Outros que, no exacto antípoda dos anteriores, despertam o pior de mim:


Demasiados. Não cabem aqui. É tudo gente discursivamente feia. Acendendo a TV ou ouvindo quem fora dela reproduz agendas mediáticas, entre o vómito e o tédio a lista tornar-se-ia insuportavelmente longa.


Uma chave, mais um chavão? A cultura popular do início deste séc. XXI fede !


joseqcarvalho@sapo.pt


Alguns nomes:


José Afonso ; 13th Floor Elevators, The Monks, The Sonics, The Doors, Jimi Hendrix, The Stooges, Velvet Underground, Love / Arthur Lee, Pink Floyd (1967-1972), Can, Soft Machine, King Crimson, Roxy Music; Nick Drake, Lou Reed, John Cale, Neil Young, Joni Mitchell, Led Zeppelin, Frank Zappa ; Lincoln Chase, Curtis Mayfield, Sly & The Family Stone ; The Clash, Joy Division, The Fall, Echo & The Bunnymen ; Ramones, Pere Ubu, Talking Heads, The Gun Club, Sonic Youth, Pixies, Radiohead, Tindersticks, Divine Comedy, Cornelius, Portishead, Beirut, Yo La Tengo, The Magnetic Fields, Smog / Bill Callahan, Lambchop, Califone, My Brightest Diamond, Tuneyards ; Arthur Russell, David Sylvian, Brian Eno, Scott Walker, Tom Zé, Nick Cave ; The Lounge Lizards / John Lurie, Blurt / Ted Milton, Bill Evans, Chet Baker, John Coltrane, Jimmy Smith ; Linton Kwesi Johnson, Lee "Scratch" Perry ; Jacques Brel, Tom Waits, Amália Rodrigues ; Nils Frahm, Peter Broderick, Greg Haines, Hauschka ; Franz Schubert, Franz Liszt, Eric Satie, Igor Stravinsky, György Ligeti ; Boris Berezovsky, Gina Bachauer, Ivo Pogorelich, Jascha Heifetz, David Oistrakh, Daniil Trifonov


Outros nomes:


Agustina Bessa Luís, Anna Akhmatova, António Franco Alexandre, Armando Silva Carvalho, Bob Dylan, Boris Vian, Carl Sagan, Cole Porter, Daniil Kharms, Evgeni Evtuchenko, Fernando Pessoa, George Steiner, Gonçalo M. Tavares, Guy Debord, Hans Magnus Enzensberger, Harold Bloom, Heiner Müller, João MIguel Fernandes Jorge, John Mateer, John McDowell, Jorge de Sena, José Afonso, Jürgen Habermas, Kevin Davies, Kurt Vonnegut Jr., Lêdo Ivo, Leonard Cohen, Luís de Camões, Luís Quintais, Marcel Proust, Marina Tzvietaieva, Mário Cesariny, Noam Chomsky, Ossip Mandelstam, Ray Brassier, Raymond Williams, Roland Barthes, Sá de Miranda, Safo, Sergei Yessinin, Shakespeare, Sofia M. B. Andresen, Ted Benton, Vitorino Nemésio, Vladimir Maiakovski, Wallace Stevens, Walter Benjamin, W.H. Auden, Wislawa Szymborska, Zbigniew Herbert, Zygmunt Bauman


Algum som & imagem:


Avec élégance

Crazy clown time

Danse infernale

Dark waters

Der himmel über berlin

Forever dolphin love

For Nam June Paik

Gridlocks

Happy ending

Lilac Wine

L'heure exquise

LoopLoop

Materials

Megalomania

Metachaos

Nascent

Orphée

Sailing days

Soliloquy about...

Solipsist

Sorry, I'm late

Submerged

Surface

Their Lullaby

The raw shark texts

Urban abstract

Unter